Mais do que ferramenta de expressão artística, a música sempre foi uma forte aliada histórica do movimento negro. Dessa forma, gêneros como blues, soul e funk se tornaram verdadeiros porta-vozes dos sonhos e mazelas desse segmento social – que enxergavam no corajoso ato de compor uma oportunidade de resistência e de contar suas histórias para o mundo.

Trazendo no sangue esse mesmo groove e swing de ícones como Steve Wonder, Marvin Gaye e George Benson, o HIGHER GROUND chamou para si essa necessária responsabilidade de resgatar as raízes da black music aqui no Brasil e celebrar a modernidade na música negra do Século XXI.

Esse é o pano de fundo contido nas nove faixas de “KINGS OF GROOVE”, aguardado álbum de estreia do grupo paulista HIGHER GROUND, que vem com uma proposta orgânica e original de recuperar a atmosfera e o charme das noites dançantes das décadas de 1970 e 1980 em uma atualização do gênero, mas sem deixar de lado todas as características que marcaram época.

Nos últimos meses, singles como a sensual “DO ME RIGHT”, a dançante “GOT TO BE MY LOVE” e a enérgica “OUT OF MY WAY BACK HOME” ganharam clipes exclusivos e deixaram os fãs na expectativa para o lançamento do álbum completo. Agora, nesse 20 de novembro – Dia da Consciência Negra – surgiu a oportunidade perfeita para que “KINGS OF GROOVE” viesse ao mundo.

“Estamos muito orgulhosos de finalmente poder dividir com nossos fãs o resultado de muito trabalho e dedicação! ‘Kings of Groove’ reflete todas as raízes da música negra de uma maneira bem natural e orgânica, mostrando para o Brasil a importância desse movimento e como ele é trabalhado e produzido nos dias de hoje», diz CARL LEE D’ANGELLO, vocalista e guitarrista do grupo.

Sobre o processo de composição de alguns dos singles, CARL LEE D’ANGELLO diz:
“Em ‘Out Of My Way Back Home’, a história foi diferente. Eu, Diego e o Gu compusemos lá atrás, mas depois mudamos a roupagem. Decidimos acelerar e colocar uma linha de metais, seguindo uma pegada mais afrobeat, já dando um gostinho do que a banda tem a oferecer nas músicas mais aceleradas”.

“A música ‘Do Me Right’ chegou a ser gravada em uma versão estendida, mas foi modificada e reduzida para entrar no disco. O clipe acabou de estrear e a repercussão está sendo muito boa! O mais legal é que eu escrevi essa música para minha esposa!”.